PAI

Polo de Atenção

Integral à Saúde Mental

OFICINAS

Entre as atividades desenvolvidas pela equipe do PAI Papa Francisco, está a realização de oficinas. Elas são oferecidas como medidas terapêuticas e têm impacto positivo no tratamento dos pacientes.

 

“Nas oficinas, podemos observar o comportamento dos pacientes e estimular a sua ressocialização. Além disso, percebemos que com as atividades e com nossa abordagem diária, os resultados no tratamento têm sido mais rápidos, o que diminuiu o tempo de internação na unidade”, explica a médica de rotina do PAI, Dra. Haidê Trida Fernandes.

 

Durante a terapia, todos são estimulados a usar a imaginação, aprendem sobre a importância da alimentação saudável, do respeito ao próximo, do estabelecimento de regras e limites e de conceitos religiosos.

 

Conheça algumas das atividades semanais oferecidas:

  • » Nutrição

    Em conjunto com a nutricionista do Hospital, os pacientes preparam e degustam receitas saudáveis, além de discutir sobre os benefícios dos alimentos utilizados na semana.

  • » Yoga

    Nesta atividade, os pacientes têm a oportunidade de participar de uma aula da prática e ter um momento de paz e alívio do estresse.

  • » Trabalhos Manuais

    Durante a oficina de artes, os pacientes podem usar a imaginação na produção de pinturas e artesanato. Além de poderem guardar os trabalhos realizados, exposições são realizadas para a apreciação das obras pelos médicos e familiares.

  • » Oração

    Os pacientes do PAI também possuem assistência religiosa. Na oficina de oração, eles têm a oportunidade de conversar sobre passagens da Bíblia e manifestar sua espiritualidade.

  • » Dia da Beleza

    O Dia da Beleza possibilita o estímulo ao autocuidado e a elevação da autoestima dos pacientes. Nele, os atendidos podem cortar o cabelo, fazer a barba e as unhas, além de se maquiar e fazer penteados. Por permitir que todas as atividades sejam realizadas pelos próprios pacientes, a oficina ainda estimula a interação entre eles, o que ajuda no processo de ressocialização.

  • » Bijuteria

    Nesta oficina, os pacientes aprendem a confeccionar pulseiras, cordões, brincos e demais acessórios. Os objetos produzidos podem ser levados eles e, uma vez por semana, são expostos aos familiares.

  • » Grupo de Dependência Química

    Surgiu da necessidade de realizar atividades que acolham a demanda da dependência química, tendo em vista que na atualidade é perceptível o expressivo contingente de pessoas acometidas pelo uso abusivo de substâncias psicoativas.

     

    Tal dimensão tem refletido em número crescente de pacientes-usuários no Polo de Atenção à Saúde Mental que se deparam, voluntária ou involuntariamente, com o tratamento na internação hospitalar. Desse modo, a psicologia e o serviço social fomentaram um grupo psicoeducativo, terapêutico e de sensibilização com os pacientes dependentes químicos do PAI, a fim de proporcionarem a desmistificação sobre a Dependência Química, compreendendo os principais mecanismos e implicações quanto ao uso das drogas em relação às significativas desvinculações afetivas e psicossociais que são possíveis na vida de um usuário-dependente. A proposta deste grupo é:

     

    - Proporcionar uma maior conscientização acerca da condição da Dependência Química e suas implicações no processo de tratamento/reabilitação dos pacientes usuários-dependentes de substâncias psicoativas (SPA) do Polo de Atenção Integral (PAI), do Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus.

     

    - Promover a discussão e o entendimento sobre a temática da dependência química;

     

    - Estimular novas habilidades comportamentais, cognitivas e sociais nos pacientes que fazem uso abusivo de SPA.

     

    - Trabalhar conteúdos que envolvam a autoestima, o autocuidado e a responsabilização do paciente frente ao processo saúde-doença.

     

    - Favorecer uma postura autocrítica no desenvolvimento de projetos de vida, escolhas e autoconhecimento.

     

     

  • » Grupo da Saúde Mental

    Por estar situado em um Polo de Atenção Integral à Saúde Mental, viu-se a necessidade da realização de um grupo com os pacientes psiquiátricos como uma forma de aumentar o rol de atividades em saúde mental. Diante disso, tornou-se fundamental a constituição de um grupo que promova a interação social, inclusão e que possibilite o desenvolvimento das capacidades cognitivas e sociais frente às suas limitações. Este grupo é conduzido pela Psicologia e pela Terapia Ocupacional da instituição, realizado pela manhã nas quintas-feiras. A proposta deste grupo é:

     

    - Apresentar estratégias e atividades que despertem ressignificações na vida dos Pacientes do PAI, que encontram-se em internação hospitalar para tratamento psiquiátrico.

     

    - Utilizar o lúdico como forma de ressocialização e interação social entre os pacientes.

     

    - Desenvolver momentos de reflexão acerca de termos relevantes sobre a vida, família, valores, sobre si mesmo, o mundo, etc.

     

    - Instrumentalizar a música como forma de expressão artística entre os pacientes.

    - Combater a exclusão e a solidão.

     

    - Promoção da autoestima e autonomia.

     

    - Atividades de relaxamento e exercícios de respiração.

     

     

  • » Grupo da Família

    Encontro com os familiares dos pacientes, onde eles podem trocar experiências, minimizando a angústia e a ansiedade pela recuperação de seus entes queridos.

Além das oficinas, a equipe do PAI também realiza gincanas, dinâmicas, caminhadas, show de talentos, comemoração dos aniversariantes do mês e sessões de cinema com os pacientes. Atividades com um educador físico foram incluídas recentemente na rotina dos atendidos e acontecem três vezes por semana.

 

©2017 PAI - Polo de Atenção Integral à Saúde Mental - Hospital São Francisco na Providência de Deus - Todos os direitos reservados.

 

 

Rua Conde de Bonfim, 1.033 – Tijuca